Joao Gomes Realarte
Olhar a arte com olhos de ver. Looking at art with eyes that see.
joao-gomes-escritor-879-748.jpg

Blogue Artes Literárias

Este blogue é dedicado ao pensamento do dia e a vários artigos, sobre variadíssimos temas escritos pelo autor.

Extracção de petróleo na costa Vicentina e Alentejana

OURO NEGRO

Os portugueses e todos aqueles que fizeram de Portugal a sua segunda pátria, assim como aqueles que amiúde visitam o país, não podem permitir que tal aconteça. Se acontecer, de uma coisa podemos estar certos: Prejuízos múltiplos, para muitos, e ganhos obscenos só para uns quantos. E digo isto, porque se atendermos ao que se passa nalguns países extractores de petróleo, rapidamente chegaremos à conclusão que os ganhos com a venda do produto não são para todos, uma vez que os focos de miséria existentes nesses países dão testemunho disso mesmo. Não obstante vamos supor que todos os portugueses beneficiariam com a extracção de petróleo, e que parte do lucro obtido com a venda do produto em questão, iria parar às suas contas bancárias. 
Por sua vez o combustível sairia muito mais barato, o que desde logo seria sem sombra de dúvida uma mais-valia para todos, etc,etc. Mas e o reverso da medalha? Os desastres ambientais daí resultantes? Ninguém em seu perfeito juízo poderá acreditar que a extracção de ouro negro, iria decorrer sem qualquer tipo de incidente. Todos nós temos provas de que as coisas não se passam bem assim. Os desastres envolvendo petroleiros acontecem amiúde. Os derrames nas plataformas petrolíferas não são raros. Todos nós temos testemunhado isso através dos noticiários, e creio que, se não temos conhecimento de mais casos, deve-se ao facto dos ditos serem criminosamente abafados.
O que pretendem os "senhores" fazer deste país? Um caixote de lixo? Já não nos basta termos os rios altamente poluídos, florestas devastadas por incêndios criminosos, o fantasma da central nuclear de Almaraz que paira sobre nós, o oceano Atlântico como depósito de material radioactivo, etc,etc, e ainda não estão satisfeitos? Ainda querem mais lixo? Será que não vos basta o "azeite" com que os banhistas são confrontados nas muitas praias de Portugal, derivado aos barcos e motas de recreio que proliferam em todo lado?
Hoje que tanto se fala em reduzir a poluição provocada pela queima de combustíveis fósseis, que tanto se fala em energias renováveis, Portugal aposta precisamente em combustíveis fósseis? Bem prega frei João.
Maldita ganância que lhes tolda o juízo, e que não os deixa enxergar, que destruindo o planeta para nada lhes servirá os milhões que ganharam. Para que lhes servirá uma choruda conta bancária se o Planeta deixar de ter condições para albergar vida? 
Até quando os povos do mundo vão ficar impávidos e serenos perante a barbárie que os "senhores" comentem contra o dito, só por causa da vil ganância?