Joao Gomes Realarte
Olhar a arte com olhos de ver. Looking at art with eyes that see.
joao-gomes-escritor-879-748.jpg

Blogue Artes Literárias

Este blogue é dedicado ao pensamento do dia e a vários artigos, sobre variadíssimos temas escritos pelo autor.

Sabedoria do rei Salomão

Cortem o menino ao meio

Durante a noite, no palácio do rei Salomão, duas criadas suas entram em trabalho de parto mais ou menos à mesma hora. Um dos bebés não resiste ao parto e dá entrada neste mundo já morto.
A mãe do bebé, inconformada e desesperada com tamanha perda, não está com meias medidas, vai ao quarto da outra parturiente, espreita, e confirmando que esta já dorme a sono solto com o seu rebento, troca os bebés.
Ao acordar, a mulher apercebe-se de imediato, porque mãe é mãe, que o bebé que está a seu lado morto, não é o seu, e facilmente deduz o que aconteceu enquanto dormia.
Como é óbvio gera-se tal confusão no palácio que em menos de um farelo chega aos ouvidos do rei, que de imediato manda chamar as duas mulheres.
Depois de as ouvir e de ter ficado em águas de bacalhau, porque ambas diziam precisamente o mesmo, ou seja, que a outra apanhando-a a dormir trocara os bebés, porque o dela nascera morto, perante a estupefacção dos presentes Salomão dita a sentença: — Cortai o menino ao meio e dai metade a cada uma. — E uma delas diz: — Justiça seja feita. — 
A outra ao ouvir a sentença proferida por Salomão depressa dá o dito por não dito, e suplica ao rei para entregar o filho à outra mulher porque o dito é dela e não seu, como afirmara. Que o seu filho nascera morto e ela desesperada trocara os bebés.
Uma vez mais Salomão deixa todos boquiabertos quando pede para que entreguem o bebé precisamente à mulher que acabara de dizer que o filho não era seu.
Mas como? Estaria o rei insano? Não, não estava.
Aquela mulher acabara de lhe dar a prova de que realmente o filho era dela.
Só uma mãe faria aquilo que ela fez. Estava disposta a dar o seu rebento à outra, com o intuito de lhe salvar a vida.