Joao Gomes Realarte
Olhar a arte com olhos de ver. Looking at art with eyes that see.
joao-gomes-escritor-879-748.jpg

Blogue Artes Literárias

Este blogue é dedicado ao pensamento do dia e a vários artigos, sobre variadíssimos temas escritos pelo autor.

Existe democracia em Portugal?

Antes de mais para podermos ajuizar sobre a questão que se coloca, iremos analisar a palavra democracia ao longo do texto para que fiquemos conscientes do seu verdadeiro significado.                        

  • Democracia 1.º Sistema político em que a autoridade emana do conjunto de cidadãos, baseando-se nos princípios de igualdade e liberdade. Pois bem.                        

Este sistema democrático está completamente fora de questão porque de facto não existe em Portugal.

Primeiro: As tremendas desigualdades existentes na nossa sociedade são sobejamente conhecidas de todos nós. Um só exemplo. Perdoa-se milhares de euros de impostos aos grandes, e aos pequenos nem um centavo.                        
Segundo: No que a toca a liberdade, pelo que se vê, é um privilégio que não abrange a sociedade em geral, mas sim, só a algumas camadas dessa mesma sociedade. Um só exemplo: Como pode um cidadão ser verdadeiramente livre se está preso a um ordenado de miséria, que não lhe chega para fazer face às despesas com que se confronta diariamente?                        

  • Democracia 2.º Nação democrata; cristã. Interpretação do conceito de democracia à luz da doutrina cristã e, principalmente, da doutrina social da igreja católica.                        

Ora bem. Também este sistema não existe em Portugal, dado que, supostamente, vivemos num estado laico.                        

  • Democracia 3.º Democracia directa. Situação político-administrativa em que o poder é exercido directamente pelo povo.                        

Que se saiba o único poder que o povo tem, é berrar a plenos pulmões: — O povo unido jamais será vencido. —  E nada mais.                      

  • Democracia 4.º Democracia representativa. Situação político-administrativa em que o povo governa através dos representantes seus, periodicamente eleitos.                        

Este sistema democrático, que supostamente está a funcionar em Portugal, até me dá vontade de rir. O povo governa através de representantes seus. Deixa-me rir mais um pouco. Desde quando é que os políticos representam o povo? Pelo que se tem visto até agora, o único que representam são os seus próprios interesses.                        
Assim sendo, e de facto, e infelizmente assim é, o voto do povo não lhe serve para delegar poder aos seus representantes, porque de facto não o tem, mas sim para legitimar aqueles que o irão explorar.                        
Esfarelada a situação, só me resta concluir que a democracia foi implantada há quarenta anos, mas nunca foi implementada.